Bem vindos ao mundoquadrinhos


NESTE BLOG, VOCÊ ENCONTRARÁ CRIADORES DE HQs DO BRASIL E DO MUNDO.
Para contato com o desenhista: ayresbr@hotmail.com

quarta-feira, 5 de março de 2008

CRIADORES DO ASTERIX





Nascido em abril de 1927, Itália, Uderzo é muito novo quando vai para a França. Sua vocação para desenhar começou quando ele estava no jardim de infância, com uma ilustração muito apreciada da fábula "O Lobo, a ovelha e o cordeiro. Quando ele tinha sete anos, ele passou tempo com Guy l'Eclair* e Popeye*, devorou a primeira tiragem da revista de Mickey Mouse e começou a desenhar suas próprias estórias. Com sua primeira caixa de lápis de cor, ele pintou a grama de vermelho e os troncos de árvore de verde e descobriu que era cego para cores - isso o impediu de pintar, mas não de desenhar.
Quando ele tinha treze anos, ele foi contratado para um período de testes de dois meses pela Societé Parisian d’Edition*, onde ele trabalhou por um ano. Em seus escritórios, ele encontrou Alain Saint-Ogan e o grande Calvo, que o colocou sob sua asa e olhou sobre seus primeiros trabalhos. Esse era o começo de um sonho e o fim da escola: Uderzo era completamente auto-didata, sem, de maneira alguma, ficar orgulhoso disso. Ele então se tornou um operador de máquinas para um feitor de violinos em Menilmontant, quando ele aprendeu solda com oxiacetileno por detrás dos moinhos de vento em Pantin, enquanto sonhava à noite em ser um desenhista de animações durante o dia, porque ele tinha acabado de descobrir os primeiros filmes animados de Walt Disney.
Em 1945, em resposta a um anúncio da editora les Editions du Chêne*, que estava fazendo um concurso de histórias em quadrinhos, ele inventou Clopinard*, um velho soldado de uma perna só que dizia que sua vida longa se devia ao fato de ele ter comido grandes quantidades de pólvora - um tipo de poção mágica. Contratado como um "estepe" por um estúdio de filmes animados, ele percebeu que a linha de montagem - ele era pago por peça - não era para ele.
Em 1946, ele criou Arys Buck*, Prince Rollin* e Belloy* na nova OK Magazine*. Arys Buck é um príncipe lindo e muito forte para quem Uderzo já tinha inventado um alter-ego pequeno e feio, com um nariz grande e um elmo com asas...
Quando ele voltou do serviço militar, todos os empregos estavam preenchidos e ele terminou como um artista-repórter para France Dimanche*, onde ele ilustrou itens novos. Então France Soir* o contratou para uma série chamada O Crime não Compensa. Era 1950 e Uderzo comprou seu primeiro carro, um Simca 5, que foi seguido por um Peugeot 202 conversível, depois um Traction Avant. Um perpétuo amante de carros, ele comprou sua primeira Ferrari em 1975 e se tornou presidente do Clube Ferrari francês em 1978.
Contratado por World Press* em Bruxelas, ele conheceu Hubinon e Charlier, com os quais ele mais tarde continuou sua série Belloy que ele tinha posto de lado em 1948. Foi nos escritórios parisienses do World Press que ele ficou entediado com sua mesa de desenhos, e encontrou Goscinny: era o começo, timidamente no início, de uma amizade duradoura. Trabalhando juntos para a coluna Etiquette* de Bonne Soirees, eles mais tarde criaram Jehan Pistolet* e Luc Junior* para a Libre Junior*, o suplemento de domingo da Libre Belgium*. Em 1951, eles criaram Oumpah-pah para uma recepção de indiferença geral: o quadrinho não foi publicado até 1958 no Journal de Tintin*.
Em 1959, Uderzo e Goscinny criaram Asterix para a primeira edição de Pilote*. No primeiro esboço, Asterix é um valente guerreiro com um corpo forte mas é repentinamente transformado em um tipo de baixinho reclamão e piadista. Já Obelix, ele viu sua cintura expandir enquanto os anos se iam... Desse momento em diante, Uderzo trabalhou em um ritmo incrível de 5 páginas por semana: três para Pilote* (Tanguy* e Asterix), duas para o Journal de Tintin* (Oumpah-pah). Por causa disto, ele às vezes tinha cãibras de escritor... Mais tarde, esmagado pelo sucesso de Asterix, ele deu Tanguy* para Jije.
Em 1974, Dargaud, Goscinny e Uderzo criaram o estúdio Idéiafix, que finalmente fez o sonho do pequeno suburbano "Bebert's" se realizar: fazer filmes animados. Quando Goscinny morreu em 1977, Uderzo estava novamente só e triste na sua mesa de desenhos. Mas ele decidiu (para nossa felicidade) continuar a grande aventura de Asterix e em 1979 ele criou a companhia de edição Editions Albert Rene*. Ele escreveu e desenhou cada nova estória sozinho, levando mais ou menos três meses para a estória e os diálogos e seis meses para os desenhos.
Desde que Asterix nasceu, para as trinta histórias diferentes que venderam mais de 280 milhões de cópias pelo mundo, Uderzo fez mais de 14.000 desenhos!





Uderzo(esquerda) Goscinny (direita)

Nascido em 1926, Paris, René Goscinny começa, com 17 anos, como escritor aprendiz numa agência de publicidade na Argentina. Chegando em 1954 aos Estados Unidos, ele é empregado numa agência comercial e, em 1948, se torna cartunista num estúdio onde estão trabalhando, entre outros, Harvey Kurtzman, Will Elder and John Severin.
De volta à Europa em 1951, ele escreve e desenha para o impresso Dick Dicks*. Durante os anos 50, René Goscinny escreve um grande número de roteiros: Junior*para Uderzo de 1954 a 1957, Lucky Luke* de 1955 até sua morte para Morris em SPIROU*; a partir de 1956, em TINTIN*, ele cria ou dá continuidade a diversos heróis, como Spaghetti* para Attanasio, Strapotin* para Berck, Prudence Petitpas* para Marèchal, Modeste et Pompon* para Franquin, Oumpah-pah* para Uderzo em 1958, etc.
Ele também escreve: Lili Mannequin* para Will em 1957 no PARIS-FLIRT; Le Capitaine Bibobu*, que ele também desenha, em 1955 e 1956 no RISQUE-TOUT; Pistolin* para Hubinon entre 1955 e 1958; La Fée Aveline* para Coq no JOURS DE FRANCE em 1960. No RECORD, onde ele escreve Record et Véronique* para Will, ele lança em 1962 Iznogoud* com Tabary. Ele é também o escritor de Petit Nicolas ilustrado por Sempé.
Em 1959 com Charlier e Uderzo, Goscinny cria a HQ PILOTE*. Ele se torna o redator chefe de PILOTE* quando essa HQ começa a ser editada por Dargaud. É em conseqüência dessa HQ que, para Albert Uderzo, ele escreve Asterix, o Gaulês. Além de seu trabalho como roteirista, Goscinny teve um papel importante na evolução dos quadrinhos na Europa.
Asterix (em francês: Astérix) é uma personagem de histórias em quadrinhos criada em 1959 na França por Albert Uderzo e René Goscinny. Após o falecimento de Goscinny, Uderzo deu continuidade ao trabalho, com a colaboração de Sylvie, filha de Uderzo.
As histórias de Asterix foram traduzidas para mais de 100 idiomas, sendo populares ao redor da Europa, Canadá, Austrália, Nova Zelândia, América do Sul, África e Ásia. Porém não são muito conhecidas nos Estados Unidos e Japão.
Até aos dias de hoje foram lançados 33 álbuns com o personagem, um dos quais é uma compilação de histórias curtas. Asterix também inspirou 11 adaptações para o cinema (8 animações e 3 com atores), jogos, brinquedos e um parque temático.










2 comentários:

Anônimo disse...

Keep up the good work. general health Read a useful article about tramadol tramadol

Jamy Milano disse...

Muito bom!

Tenho a coleção completa de Asterix pela Cedibra, de 1968 a 1977.

eXTReMe Tracker